quinta-feira, 10 de novembro de 2011

10 de Novembro



Neste dia na História Cristã
1.ª Série

10 de Novembro de 1483 • Nasce de Martinho Lutero, principal líder da Reforma alemã
Martinho Lutero (Eisleben, 10 de novembro de 1483 – Eisleben, 18 de fevereiro de 1546). Principal líder da Reforma alemã. O pai de Lutero pertencia a uma família de camponeses, mas teve êxito na indústria de mineração, de maneira que teve condições para pagar uma excelente educação para o seu filho. Lutero começou os seus estudos na Ratschule, em Mansfeld, e provavelmente frequentou a Escola da Catedral, em Magdeburg, onde veio a ser influenciado pelos Irmãos da Vida Comum. Completou a sua educação secundária na Goergenschule, em Eisenach, antes de entrar para a Universidade de Erfurt, em 1501. Recebeu o grau de bacharel em 1502 e o de mestre em 1505. Em consonância com os desejos do pai, começou a estudar Direito quando um encontro com a morte, durante uma tempestade acompanhada por raios, em julho de 1505, o levou a fazer o voto de tornar-se monge.

Enquanto esteve no mosteiro, Lutero começou o estudo sério de Teologia, em Erfurt. Em 1508, foi enviado a Wittenberg para fazer prelecções sobre Filosofia Moral na recém fundada Universidade de Wittenberg. Em 1509, voltou a Erfurt, onde continuou os seus estudos e deu prelecções sobre Teologia. Os seus professores em Erfurt seguiam a teologia nominalista de William de Occam e do seu discípulo, Gabriel Biel, que fazia pouco caso do papel da razão na busca da verdade teológica, dando mais ênfase do que o escolasticismo clássico ao livre arbítrio e ao papel dos seres humanos iniciarem a sua própria salvação. Em 1510-11, Lutero viajou para Roma, numa missão da sua ordem. Enquanto estava ali, ficou chocado com o mundanismo dos clérigos e desiludido pela indiferença religiosa deles. Em 1511, foi enviado de volta a Wittemberg, onde completou os seus estudos para o grau de doutor em Teologia, em outubro de 1512. No mesmo ano, recebeu uma nomeação permanente para a cátedra de ensinos bíblicos naquela universidade.

Entre 1507-12, Lutero passou por intensas lutas espirituais, enquanto procurava merecer a sua própria salvação através da observância cuidadosa da regra monástica, da confissão constante e da mortificação de si mesmo. Provavelmente como resultado da influência da piedade popular e dos ensinos do nominalismo, Lutero considerava Deus como um juiz irado que esperava que os pecadores obtivessem a sua própria justiça, cada um por si mesmo. Parcialmente devido ao seu contacto com o vigário geral de sua ordem, Johann von Staupitz, e da sua leitura de Agostinho, mas principalmente por meio do estudo das Escrituras, enquanto preparava as suas prelecções universitárias, Lutero mudou paulatinamente o seu conceito de justificação. A sua "experiência na torre", quando fez a sua maior descoberta teológica e chegou ao pleno reconhecimento da doutrina da justificação pela fé somente, em geral tem sido datada antes de 1517. Estudos recentes, no entanto, têm sugerido que Lutero tinha razão quando declarou, perto do fim da sua vida, que ela não ocorreu senão em fins de 1518. Esta interpretação sustenta que Lutero progrediu gradualmente na sua compreensão da justificação, desde o conceito nominalista, que dava aos seres humanos um papel na iniciação do processo à livre graça de Deus, mas que acreditava que, depois da conversão, os seres humanos podiam cooperar. A doutrina luterana plenamente desenvolvida, que via a justificação como um acto forense em que Deus declara que o pecador é justo por causa da expiação vicária de Jesus Cristo sem qualquer mérito humano, em vez de ser um processo que durasse a vida inteira, não foi expressa claramente nos escritos de Lutero antes do seu sermão ‘Da Justiça Tríplice’, publicado perto do fim de 1518.

A Reforma começou em Outubro de 1517, quando Lutero protestou contra um grande abuso na venda de indulgências, nas suas ‘Noventa e Cinco Teses.’ Estas foram traduzidas para o alemão, impressas, e circularam em todas as partes da Alemanha, dando origem a uma tempestade de protestos contra a venda de indulgências. Quando a venda das indulgências havia sido seriamente prejudicada, o papado procurou silenciar Lutero. Primeiramente ele foi confrontado numa reunião da sua ordem, realizada em Heidelberg em 26 de abril de 1518, mas ele usou o debate de Heidelberg para defender a sua teologia e fazer novos convertidos. Em agosto de 1518, Lutero foi intimado a ir a Roma e defender-se contra acusações de heresia, embora ele nada tivesse ensinado de contrário a qualquer doutrina medieval claramente definida. Por ser improvável que Lutero recebesse um julgamento imparcial em Roma, o seu príncipe, Frederico o Sábio, interveio, e pediu que o papado enviasse representantes para debater com Lutero na Alemanha. Encontros com o Cardeal Cajetan, em outubro de 1518, e com Karl von Miltitz, em janeiro de 1519, não puderam obter de Lutero uma retractação, embora este continuasse a tratar com respeito o Papa e os seus representantes.

Em julho de 1519, no debate de Leipzig, Lutero questionou a autoridade do papado, bem como a infalibilidade dos concílios eclesiásticos, e insistiu na primazia das Escrituras. Isto levou o seu oponente, Johann Eck, a identificá-lo com o herege da Boémia do século XV, Jan Hus, num esforço para desacreditar Lutero. Depois do debate, Lutero tornou-se bem mais franco e expressava as suas crenças com uma convicção cada vez maior. Em 1520, escreveu três panfletos de grande relevância. O primeiro, ‘Oração à Nobreza Cristã da Nação Alemã’, conclamou os alemães a reformarem a nação e a sociedade, visto que o Papado e os concílios eclesiásticos não tinham conseguido fazê-lo. O segundo, ‘O Cativeiro Babilónico da Igreja’, colocou Lutero claramente nas fileiras dos heterodoxos, porque atacou a totalidade do sistema sacramental da igreja medieval. Lutero afirmava que havia apenas dois sacramentos, o ‘Baptismo’ e a ‘Ceia do Senhor’ ou três, no máximo, sendo que o ‘arrependimento’ possivelmente tivesse qualidades de um terceiro — em vez de sete sacramentos. Ele também negou as doutrinas da transubstanciação e da missa sacrificial. O terceiro panfleto, A ‘Uberdade do Cristão’, foi escrito para o Papa. Era não polémico, e ensinava claramente a doutrina da justificação pela fé somente.

Até mesmo antes da publicação destes panfletos, uma bula papal de excomunhão já tinha sido lavrada, para entrar em vigor em janeiro de 1521. Em dezembro de 1520, Lutero demonstrou o seu repúdio à autoridade papal, queimando a bula. Embora tivesse sido condenado pela Igreja (Católica Romana), Lutero ainda foi ouvido diante de uma dieta imperial em Worms, em abril de 1521. Na Dieta de Worms, foi conclamado a retractar-se quanto aos seus ensinos, mas ficou firme, desafiando, assim, a autoridade do Imperador também, sendo que este o submeteu ao interdito imperial e ordenou que todos os seus livros fossem queimados. No seu regresso de Worms, Lutero foi sequestrado por amigos que o levaram para o castelo de Wartburg, onde permaneceu escondido durante quase um ano. Enquanto estava em Wartburg, escreveu uma série de panfletos atacando práticas católicas, e começou a sua tradução da Bíblia para o alemão. Em 1522, Lutero voltou para Wittemberg para tratar das desordens que tinham irrompido na sua ausência, e permaneceu ali pelo resto da sua vida. Em 1525, casou-se com Catarina von Borla, uma ex-freira, que lhe deu seis filhos. Lutero tinha uma vida familiar extremamente feliz e rica, mas a sua vida em geral foi prejudicada por doenças frequentes e controvérsias amargas.

Lutero quase sempre respondia aos seus oponentes de modo polémico, usando linguagem extremamente ríspida. Em 1525, quando os camponeses do sul da Alemanha se revoltaram, e rejeitaram o seu apelo no sentido de negociarem pacificamente as suas queixas, Lutero atacou-os violentamente num panfleto chamado ‘Contra a Horda Assassina dos Camponeses’. Uma controvérsia com o reformador suíço Ulrich Zuínglio, no tocante à ‘Ceia do Senhor’, dividiu o movimento protestante, quando fracassou um esforço para resolver as diferenças numa reunião em Marburg em 1529. Durante toda a sua vida, Lutero manteve uma carga esmagadora de trabalhos, escrevendo, ensinando, organizando a nova Igreja e fornecendo a liderança geral para a Reforma alemã. Entre os seus escritos teológicos mais importantes estão os ‘Artigos de Smalcald’, publicados em 1538, que definiram claramente as diferenças entre a teologia dele e a da Igreja Católica Romana.

Lutero, no entanto, nunca se considerou o fundador de uma nova organização eclesiástica. Ele dedicou toda a sua vida à reforma da Igreja e à restauração da doutrina paulina da justificação pondo-a na posição central na teologia cristã. Em 1522, quando os seus seguidores começaram pela primeira vez a usar o seu nome para se identificarem, rogou-lhes que não fizessem aquilo, e escreveu: "Vamos abolir todos os nomes de partidos, e chamar-nos cristãos, segundo o nome dAquele cujos ensinos sustentamos... Mantenho, juntamente com a igreja universal, a única doutrina universal de Cristo, que é o nosso único Mestre". Morreu em Eisleben, em 18 de Fevereiro de 1546, enquanto viajava a fim de arbitrar uma disputa entre dois luteranos da nobreza. Foi sepultado na Igreja do Castelo, em Wittemberg.

Bibliografia:
J. Pelikan e H. T. Lehmann, eds., Luther's Works, 56 vols.;
H. T. Kerr, ed.., A Compend ofLuther's Theology;
P. Althaus, The Theology of Martin Luther;
E. G. Rupp, The Righteousness of God;
U. Saarnivaara, Luther Discovers the Gospel;
A. G. Dickens, The German Nation and Martin Luther, J. Atkinson, Martin Luther and the Birth of Protestantism;
R. H. Bainton, Here I Stand: A Life of Martin Luther;
H. Boehmer, Martin Luther: Road to Reformation;
R. H. Fife, The Revolt of Martin Luther, H. Grisar, Luther, 6 vols.;
H. G. Haile, Luther: An Experiment in Biography;
E. G. Schwiebert, Luther and His Times;
J. M. Todd, Martin Luther: A Biographical Study.
Vários sítios, várias enciclopédias e vários artigos na internet.
Várias enciclopédias em papel


Artigo de Carlos António da Rocha
+ ++

PARA QUE NÃO HAJA QUALQUER DÚVIDA!

Nesta pequena rubrica de reminiscência histórica não há a pretensão de fazer a apologia do Homem e das suas realizações ou perfeições. Não há a pretensão de pôr alguém num pedestal ou num altar!


Sabemos Quem é digno de toda a Glória! E aqui lembro apenas aqueles que por muito amor a Jesus simplesmente se fizeram servos (ministros!!) de todos! A todos deixo a interpelação: “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” (1Co 15 ACF)

http://no-caminhodejesus.blogspot.com/
de Carlos António d

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Vale a pena ler

Leituras Matinais
C. H. Spurgeon

13 de outubro
“A tristeza segundo Deus opera arrependimento.” (2Co 7:10 ACF)

A tristeza genuína e espiritual pelo pecado é obra do Espírito de Deus. O arrependimento é uma flor muito delicada para que possa crescer no jardim natural. As pérolas formam-se naturalmente nas ostras, mas o arrependimento nunca se manifesta nos pecadores, a menos que a graça divina o opere neles. Se tiveres uma partícula de ódio sincero pelo pecado, é porque Deus to tem dado, pois os abrolhos da natureza humana nunca produzem um só figo. “O que é nascido da carne é carne.”

O verdadeiro arrependimento tem uma clara relação com o Salvador. Quando nos arrependemos do pecado, temos de fixar um olho sobre o pecado e o outro sobre a cruz, ou, possivelmente será melhor fixar os dois sobre Cristo, e ver as nossas transgressões apenas à luz do Seu amor.

A dor sincera pelo pecado é eminentemente prática. Nenhum homem pode dizer que odeia o pecado se vive nele. O arrependimento faz-nos ver o mal do pecado, não apenas teoricamente, mas também experimentalmente, assim como um menino que se queimou teme o fogo. Nós temeremos o pecado da mesma forma como um homem que foi recentemente assaltado e despojado violentamente dos seus bens, teme o ladrão na estrada; e nós fugiremos dele —fugiremos dele em todas as coisas— não só nas coisas grandes, mas também nas pequenas, assim como os homens fogem tanto das víboras pequenas como das grandes serpentes. A dor sincera pelo pecado far-nos-á muito zelosos das nossas línguas para que não digamos palavras más. Vigiaremos diligentemente as nossas ações diárias para que em nada ofendamos, e em cada noite encerraremos o dia com uma sentida confissão das nossas faltas, e em cada manhã despertaremos com ansiosas orações a fim de que Deus nos sustente neste dia para não pecarmos contra Ele.

O arrependimento sincero é contínuo. Os crentes arrependem-se até ao dia da sua morte. Este escoamento da nascente não é intermitente. Todas as outras dores se desvanecem com o tempo, mas esta dor querida cresce com o nosso crescimento, e é tão docemente amarga, que por isso agradecemos a Deus que nos autoriza a desfrutá-la e sofrê-la até que entremos no nosso descanso eterno.



Morning's Meditation — C. H. Spurgeon
www.spurgeon.org

Meditações Matinais
Tradução de Carlos António da Rocha

http://no-caminhodejesus.blogspot.com/

de
Carlos António da Rocha

terça-feira, 20 de setembro de 2011

sexta-feira, 29 de julho de 2011

NOSSAS CORRENTES JÁ FORAM QUEBRADAS


29 de julho


“O SENHOR ... exterminou o teu inimigo.” (Sf 3:15 ACF)

Que coisa tão admirável! Satanás perdeu o seu trono nos nossos corações, como perdeu o seu posto no Céu. Nosso Senhor quebrantou o poder do inimigo sobre nós; este pode atacar-nos, mas não reclamar-nos como seus. Já não estamos encadeados, fomos libertados pelo Filho e somos verdadeiramente livres. Aleluia!

Ainda este grande inimigo é o acusador dos nossos irmãos, porém o Senhor expulsou-o das suas posições. O nosso Advogado força-o a calar-se, reduzindo a nada as acusações que formula contra nós, e defende a causa da nossa alma de sorte que nenhuma injúria do Diabo nos pode causar o menor dano.

Como um tentador, o espírito maligno ataca-nos ainda e insinua-se no nosso espírito; mas também daqui foi arrojado perdendo a preeminência de que gozava. Desliza-se como uma serpente, mas não reinará como soberano. Põe em nós, quando pode, pensamentos de blasfémia, mas, quão aliviados nos sentimos quando o obrigamos a calar-se e ele tem de retirar-se como um cão açoitado! Senhor, obra assim em todos aqueles que atualmente se vejam incomodados pelos seus latidos. Lança fora o Teu inimigo e mostra-Te glorioso à sua vista. Tu venceste-o, Senhor, deita-o fora e desterra-o do mundo!


Faith's Checkbook—C. H. Spurgeon
www.spurgeon.org

domingo, 15 de maio de 2011

MENINO OU MENINA?



Há "séculus seculorum" que um médico obstetra após retirar um bebê de dentro da barriga de sua mãe durante o parto, fala a célebre frase:
"É um menino!"
ou
"É uma menina!"
Você já viu um médico parado, pensando,na dúvida, imaginando se é um bebê homossexual? A cena seria cômica se não fosse um caso tão sério que envolve a família, a sociedade, o país e sua imagem lá fora, a Constituição, a religiosidade, a juriscidade, a moral, a psiquê das futuras gerações, etc. etc. etc.
Casos de hermafrodita (pessoas com os dois sexos) são raríssimos, sendo a probabilidade de 1 para 2000 bebês.
Então o que passa disso vem da educação em casa, pai omisso / mãe opressora (ou vice-versa), exaltação da mídia como algo normal e bom, sem esquecer o maligno (que veio pra matar, roubar e destruir inclusive a moral e dignidade do ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus).
Amamos os homossexuais, sem chavão - de verdade, mas queremos que TODOS seres vivos se salvem da ira vindoura. Para com os que não crêem nas palavras do próprio Deus.
Oramos para que o senhor abra o entendimento de cada um, assim como um dia nos alcançou.
Soli Deo Glória

Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea.Marcos 10:6
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.Romanos 1:25
Na verdade a terra está contaminada por causa dos seus moradores; porquanto têm transgredido as leis, mudado os estatutos, e quebrado a aliança eterna.Isaías 24:5
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.Romanos 1:25
Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é;Levítico 18:22
Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.1 Coríntios 6:10

sábado, 7 de maio de 2011

PARA INGLÊS VER



Relutei, relutei, mas vim escrever... Idéias são como um filho para nascer, se remexem tanto dentro de nós que enquanto não as colocamos para fora, não temos paz. É como um parto, uns com mais ou menos dor.
Acho que muito já foi escrito sobre o assunto: o casamento (i)real...
Mas é curto é rápido o que tenho a dizer.
Antigamente havia um ditado "Isto é só para inglês ver" se referindo a algo que alguém estava fazendo só para se mostrar, aparecer, com outras intenções (tipo obras para sendo feitas para a população em vésperas de eleição...).
O casamento do filho de Lady Dy aconteceu em época certa para a ostentação de algo em que a maioria dos habitantes da terra não acreditam mais. Na história real (e na maioria das histórias dos simples mortais plebeus) o príncipe virou sapo e a princesa foi sacrificada, mesmo que não sendo por colocar o dedo no fuso amaldiçoado da madrasta e bruxa...
Foi um casamento "pra inglês ver..." E viram! E gastaram muitas libras em bugigangas, e gritaram como loucos nas ruas, e ficaram bêbados autorizados até alta madrugada...
E depois, nós cristãos é que somos fanáticos!!!
Será que ninguém viu fanatismos nestas transmissões??!
Mas, a festa deles acabou naquele dia mesmo, quando cada um foi para sua casa pensando como estaria sendo a lua de mel real...Outras mocinhas ingênuas sonhando com o príncipe que sobrou, quem sabe se elas também um dia tem a mesma sorte (sorte?)
Para mim não, a festa continua, pois estou esperando meu Noivo...
Enfim, quero te dizer, que estou exultante em saber que tenho um Rei me esperando!!!
Vai ser o casamento do século e por TODA A ETERNIDADE!!! Ele é o homem mais lindo que já pisou nesta terra, aliás foi ele quem a criou. Sua coroa é indestrutível e indescritível - não se compara a coroas feitas por mãos humanas. Seu olhos são como chamas de fogo para com os que se levantam contra mim, mas são de uma doçura profunda como o oceano quando olham para mim, quando estamos em nosso lugar secreto. Suas mãos são fortes e me sinto segura em seus braços que me defendem e se preciso até me carregam nos momentos difíceis, mas quando acariciam meu rosto ou cabelo são como a brisa da manhã por entre os campos floridos.
Sou dele e ele é meu!
E nossas bodas não serão só pra inglês ver, mas todo olho o verá(Apocalipse 1:7) e se arrependerá por dar mais importância à pompa e circunstância e ostentação do que para a humildade do amor verdadeiro e puro de JESUS!
Porque o essencial é invisível aos olhos!(Antoine de Sait Exupéry)
A Ele toda glória (e amor)
Pra. Tânia

sexta-feira, 29 de abril de 2011

DAVID WILKERSON PROFETIZOU SUA MORTE EM SUA ÚLTIMA MENSAGEM?


"Não foi um acidente. Não foi uma falha de tua parte."
David Wilkerson


Crer quando todos os recursos fracassam agrada sumamente a Deus e é plenamente aceito por Ele. Jesus disse a Tomé: "Porque me viste, creste. Bem-aventurados os que não viram, e creram" (Jo.20:29).

Bem-aventurados os que crêem quando não há evidência de uma resposta à sua oração. Bem-aventurados aqueles que confiam além da esperança quando todos os meios têm fracassado.
Alguém tem chegado a um lugar de desespero, ao final da esperança e ao término de todo recurso. Um ente querido enfrenta a morte e os médicos não dão esperança. A morte parece inevitável. A esperança se foi. Orou pelo milagre mas este não ocorreu.
É neste momento, quando as fortalezas de Satanás se dirigem a atacar sua mente com medo, ira e questionamentos esmagadores como: "Onde está Deus? Você orou até não restar mais lágrimas, jejuou, parmaneceu nas promessas e confiou". Pensamentos blasfemos tomam a sua mente: "A oração falhou, a fé falhou. Não vou abandonar mais a Deus, porém jamais voltarei a confiar n'Ele. Não vale a pena!" Até perguntas sobre a existência de Deus vêm à sua mente.
Tudo isto tem sido o mecanismo empregado por Satanás por séculos. Alguns dos homens e mulheres mais piedosos de todos os tempos viveram tais ataques demoníacos.
Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam estam palavra: O pranto durará algumas escuras e terríveis noites, mas em meio a esta escuridão, de repente você ouvirá o sussurro do Pai: "Eu estou contigo. Neste momento não posso dizer-te o porquê, porém um dia tudo fará sentido. Verás que tudo era parte do meu plano. Não foi um acidente. Não foi uma falha de tua parte. Agarra-te forte. Deixe que te abrace nesta hora de dor."
Amado, Deus nunca jamais deixou de agir com bondade e amor. Quando todos os recursos falham, Seu amor prevalece. Mantenha a tua fé. Permaneça firme em Sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo.

Esta devocional foi publicada ontem no site do seu ministério, no mesmo dia em que ocorreu o trágico acidente.


David Wilkerson morreu ontem num acidente automobilístico, no estado do Texas, Estados Unidos. Ele dirigia um sedã Infinity e colidiu de frente com um caminhão. De acordo com o Departamento de Segurança daquele estado, Wilkerson não estava usando cinto de segurança. A esposa do ministro, Gwen Wilkerson, de 70 anos, usava o cinto e sobreviveu. Ela foi transportada de helicóptero para o East Texas Medical Center, de Jacksonville, e seu estado é grave. O motorista do caminhão, Frederick Braggs, de 38 anos, foi atendido no mesmo hospital, mas sofreu apenas ferimentos leves.

David Wilkerson é conhecido mundialmente pelo seu trabalho na evangelização de drogados e jovens marginais e também pelo livro A cruz e o punhal, que relata os primeiros anos de seu ministério. Ele é o fundador do Desafio Jovem, entidade internacional dedicada a recuperar jovens do mundo das drogas e do crime.

A morte de David Wilkerson, aos 79 anos, também cala uma das vozes mais poderosas contra os desvios doutrinários e as aberrações comportamentais que invadiram a Igreja nos últimos anos. Ele se mostrava profundamente angustiado com a situação e com a letargia do povo de Deus diante do avanço desses modismos, cobrando uma atitude dos cristãos. Ele dizia: “Nós nos agarramos a nossas retóricas religiosas e conversas sobre avivamento, mas nos tornamos tão passivos! A verdadeira paixão nasce da angústia. Toda verdadeira paixão por Cristo vem de um batismo de angústia”. Que a sua morte não seja motivo de esquecermos as suas palavras.


Fontes: CBN, The Washington Post, Palestine Herald Press. Via O Balido,Blog do Hermes Fernandes
Louvo à DEUS pela vida e ministério do irmão David que "conheci" há 24 anos atrás através do livro "A cruz e o punhal" e "Foge, Nick, foge" e depois os filmes. Nestes anos todos sempre que eu precisava de um "alimento mais sólido", neste mundo de palavras vazias, eu sempre recorri a leitura de seus sermões e chorei junto com ele na sua pregação na Rússia postada no You Tube, que até postei aqui neste Blog anteriormente.
Tenho certeza que ele já está usufruindo da Real Presença do Senhor Jesus lhe dizendo: "Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do TEU SENHOR..." (Mateus 25:21)
Diante disso oro pelo consolo de sua família, ovelhas, pastores da Times Square Church e por tanto que como eu foram ao longo de sua linda e profícua vida edificados, consolados, exortados e abençoados por DEUS.
SOLI DEO GLÓRIA!
Pra. Tânia Guahyba

PS>: Sugiro o texto de David que ontem mesmo me edificou e consolou de madrugada quando eu estava debaixo de tremenda batalha espiritual e física: "O ministério da Assistência a outros". Mais uma vez o Senhor usou seu servo David Wilkerson para me fazer vencer. Tombou mais um Gigante da Fé.

"Agora deixem-me chorar um pouquinho de saudades..."

quarta-feira, 20 de abril de 2011

FLEIZ PÁSCOA


Feliz Páscoa para ricos (Pobres)
Páscoa na ressurreição de todos um bem que Deus nos deu que muito de nós não estimamos, como se vê pôr esse Mundo além, de gente de maus hábitos, de maus costumes, como na política, etc é no meio das sociedades chamadas evoluídas. A história reza que se deve praticar o bem não olhar a quem. O que se vê não é tanto assim, pois em todos as profissões se vê muito egoísmo, muita maldade, e muita hipocrisia. Primeiro perdem a saúde para ter dinheiro e logo em seguida perdem o dinheiro para ter saúde.Pensam tão ansiosos no futuro que descuidam do presente e assim, não vivem o presente e nem o futuro...Reflictam sobre isso, pois ainda temos tempo para acertar na vida, todos os dias quando nós acordamos, recebemos o mais belo de todos os presentes...A dádiva da vida...Deus deu-nos e nós administramos, a vida com tudo que ele nos ensinou a fazer o BEM.
Façam com que realmente valha a pena...
Jesus Ressuscitou! Não está mais entre os mortos! O amor de Deus, manifestado a nós na ressurreição de seu Filho Jesus Cristo, alimenta a alegria e a esperança; ao mesmo tempo, faz-nos participar da edificação da sociedade, segundo os critérios da verdade, da justiça e da solidariedade. A Páscoa de Jesus é sinal da vitória possível sobre a morte e todos os males…

José Moreira (Portugal)

COM ESTE TEXTO, EU TE DESEJO UMA EXCELENTE PÁSCOA LEMBRANDO O VERDADEIRO MOTIVO (QUE NÃO É O COELHO, NEM O CHOCOLATE) - JESUS MORREU E RESSUSCITOU POR VOCE! ENTREGUE SUA VIDA TOTALMENTE SÓ A ELE.DEUS TE ABENÇOE1
PRA. TÂNIA

quinta-feira, 7 de abril de 2011

REALENGO...REALENGO...





Eu não queria escrever hoje...
Estou de luto pelas mães de Realengo.
Conheci Realengo há muitos anos atrás: pelas histórias que minha mãe contava,
onde viveu, na fazenda de meu avô, que criava cavalos para a Escola Militar de Realengo...Conheci a fazenda, quando era pequenininha.
Só montanhas, matas, florestas e um gaúcho de Santa Maria, amigo do Getúlio Vargas porém sua neta aqui não gosta de política - cavalos, sim, muito.
Mas hoje de manhã vi pela TV uma Realengo que não existe mais...
Vi muita dor, horror, tristeza... Crianças mortas, e as que sobreviveram - traumatizadas, feridas no corpo e na alma...
Também sou professora, Pedagoga fora de sala de aula depois de muita decepção, com o sistema, a educação familiar, o salário, etc. Família de militares e professoras, como a maioria do Rio de alguns anos atrás... Apesar de ser a
"ovelha negra de família", como minhas irmãs diziam, pois nasci em São Paulo... Uma São Paulo que também não existe mais...
Saudosista, eu? Não! Indignada e triste pois as gerações atuais e futuras têm visto (e participado)de muita violência...
Não sabem o que é empinar pipa sem perigo de ser eletrocutado. Não sabem brincadeiras de rua com medo de serem sequestrados. Não sabem andar de carrinho de rolimã sem serem atropelados. Não sabem e não podem brincar de roda sem bala perdida...
Perdidos estão os que não veem... Que transferem a culpa para a venda indiscriminada de armas (o que não deixa de se UM DOS fatores da violência atual), mas se esquecem que "clikando" em um site qualquer, você que não tem nada pra fazer, pode aprender desde como se faz um bolo de laranja até como jogar um avião sobre um prédio e tantas
"coisas boas" mais...
Lembro claramente quando a televisão chegou ao Brasil, e meu pai: um abastado funcionário público na época pode encomendar uma que (eram importadas). Na sala a criançada toda para ver Dr. Kildare e de repente minha mãe que não era vidente, nem tinha dons espirituais, estendeu o dedo para a TV e vaticinou: "Vocês vão ver o que isto fará com as famílias..." A Internet só veio "aperfeiçoar"...
Não sou contra a TV - eu vejo, sim. E estou usando a Internet agora para desabafar. Sou contra a falsidade, a mentira, o engano, o dinheiro da Educação e Segurança desviado, etc., etc., etc.(como diria You Brinner em o Rei e eu).
Fugi do assunto? Sei lá...
Triste, muito triste... Quando se pensa que já viu de tudo...
E como cristã de verdade, que crê nas palavras de Jesus como verdadeiras, sei que muito mais está por vir, à medida que Ele está voltando como prometeu...
Às mães, pais, irmãos, familiares, amiguinhos, vizinhos, professores, funcionários desta escola e a todo o povo de Realengo, minha solidariedade e amor.
Vou fazer agora o que posso fazer para ajudar - vou desligar a Internet e vou orar à Deus que console todos os enlutados através do Espírito Santo, e também pelas crianças que ficaram feridas no corpo e na alma. Só o Senhor pode curar cada uma destas terríveis lembranças...
Que Deus nos ajude!
Pra. Tânia Guahyba


"Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram" (Romanos 12.15).
"Levanta-te, clama de noite no princípio das vigias; derrama o teu coração como águas diante da presença do Senhor; levanta a ele as tuas mãos, pela vida de teus filhinhos, que desfalecem de fome à entrada de todas as ruas." Lamentações 2:19

"Já se consumiram os meus olhos com lágrimas, turbadas estão as minhas entranhas, o meu fígado se derramou pela terra por causa do quebrantamento da filha do meu povo; pois desfalecem o menino e a criança de peito pelas ruas da cidade." Lamentações 2:11

sexta-feira, 18 de março de 2011

BOAS NOTÍCIAS



Finalmente recebi notícias de meus primos e filhos no Japão!
Agradeço à Deus por eles estarem bem!
Continuemos a orar por aqueles que perderam seus entes queridos e bens materiais...
OBRIGADA PELAS MENSAGENS E ORAÇÕES.
Tânia

quarta-feira, 16 de março de 2011

私は日本が大好き!




Aos irmãos que quiserem orar e me ajudar a ter notícias de primos e seus bebês na cidade de SAKAI (OSAKA)eu agradeço muito.
Está escrito em japonês: EU AMO O JAPÃO!
Oremos.
Pra. Tânia
AKIHIRO YOSHIDA
AKYE GUAHYBA YOSHIDA IZUMI
AMEDEE GUAHYBA

quinta-feira, 10 de março de 2011

FESTA DE PURIM





A Festa de Purim

"Então Mordechaí saiu da presença do rei, trajando roupas reais, azul celeste e branco, com uma grande coroa de ouro e um manto de linho fino e púrpura. E a cidade de Shushan o aclamava jubilosamente" (Meguilat Ester 8:15)

"Os judeus instituíram e estabeleceram para eles... e para a posteridade, a obrigação de celebrar, a cada ano, estes dois dias..." (Meguilat Ester 10:27)

O rei Achashverosh tinha boas razões para se orgulhar de Ester. Sue ela descendia da família real de Saul, o primeiro rei dos judeus. Quando descobriu que Mordechai era também descendente desta nobre família e primo de Ester, nomeou-o sucessor de Haman.

O rei presenteou Ester com a casa de Haman, e deu a Mordechai o anel real que havia retomado de Haman. Apesar de Mordechai e Ester estarem profundamente agradecidos ao rei pelos seus favores e segurança que sentiam sob a sua proteção, não perdiam tempo em alcançar seu verdadeiro objetivo. O cruel decreto de Haman ainda estava em vigor e se não fosse revogado, os judeus estariam perdidos.

Assim Ester intercedeu novamente perante o rei em favor dos seus irmãos condenados a morrer. Atirando-se ao chão e com os olhos cheios de lágrimas, suplicou ao rei para salvá-los do terrível destino que os aguardava e bradou com uma voz angustiada: "Como poderia eu assistir inerte ao massacre dos meus irmãos?"

0 rei, profundamente tocado, gostaria de poder livrá-la dessa dor. Infelizmente, era muito difícil anular o decreto em questão, pois tinha sido promulgado com sua ordem, e possuía o carimbo do anel real; portanto era írrevogável.

Finalmente uma solução foi encontrada. Um novo edital foi publicado, avisando que Haman abusou da confiança do rei, proclamando decretos falsificados. Ao invés de declarar a supressão das perseguições aos judeus em todo território persa, a qual era a verdadeira intenção do rei, Haman, o traidor, tinha ordenado o extermínio de leais cidadãos. Além do mais, o enforcamento de Haman, sob ordem expressa do rei, era uma prova clara de que este desaprovava sua política.

Uma vez mais os escribas foram convocados para elaborar novos decretos que desta vez foram ditados velo próprio Mordechai. Mensageiros reais montando os cavalos mais velozes do reino, dirigiram-se imediatamente a cada uma das 127 províncias do império persa, que se estendiam da índia até a Etiópia, para entregar os novos decretos aos governadores e respectivos príncipes.

Por ordem real, os judeus foram autorizados a se reunir no dia 13 de Adar para se defender, atacar e matar todos os inimigos que os ameaçavam.

A notícia espalhou-se rapidamente como um relâmpago até os recantos mais longínquos do império, e todos começaram a tratar os judeus com respeito.

No dia 13 de Adar, data na qual os judeus deveriam ser exterminados por Haman e suas forças, eles se reuniram nas praças públicas de cada cidade e vilarejo, condenando à morte, por ordem do rei, todos que tivessem demonstrado crueldade para com eles. Setenta e cinco mil homens, dispostos a atacá-los, foram condenados à morte, mais quinhentos em Shushan, como também os dez filhos de Haman.

Quando o rei deu a notícia a Ester, perguntou-lhe se agora ela estava satisfeita.

"Existem ainda em Shushan, numerosos e temíveis inimigos que não cessaram suas atividades e que devem ser exterminados se o país quiser viver em paz. Se o rei achar correto, o dia de amanhã será dedicado a julgar, em Shushan, os últimos inimigos dos judeus, pois eles são ao mesmo tempo os inimigos da humanidade. E é preciso igualmente pendurar os corpos-sem-vida dos filhos de Haman."

O pedido de Ester foi imediatamente atendido e, enquanto os judeus das outras cidades comemoravam e festejavam no dia 14 de Adar, os de Shushan estavam demasiadamente ocupados em condenar os inimigos. Eles então celebraram no dia seguinte, o grande dia da sua milagrosa salvação.

Assim foi decidido que o dia 14 de Adar seria escolhido como o dia da festa de Purim, em comemoração à milagrosa salvação do nosso povo e a queda do perverso Haman.

Em respeito à Terra de Israel que, naquela época jazia em ruínas, os Sábios instituíram que nas cidades cercadas por muralhas, Purim seria celebrado, como em Shushan, no dia 15 de Adar. Este dia é chamado de Shushan Purim, Os dois são dias de alegria e júbilo e, nesta ocasião, os judeus trocam Mishlôach Manot (presentes comestíveis), e os pobres recebem doações.

Ao mesmo tempo, os judeus decidiram que o dia 13 de Adar, véspera de Purim, seria um dia de jejum, chamado de "Jejum de Ester", em lembrança às rezas e jejuns realizados pelo povo todo por iniciativa da rainha Ester, que os levou ao arrependimento e fervor religioso, quando aceitaram, de bom grado, todos os mandamentos da Torá.

Nossos Sábios explicam que os dois dias de Purim serão comemorados eternamente, mesmo na Era Messiânica, quando outras festas serão anuladas.

Há 23 séculos, cada geração de judeus celebra todos os anos, a festa de Purim. Para os inimigos de Israel, para os "Hamans" de todos os tempos, esta comemoração é uma advertência solene. Para nós, esta maravilhosa festividade transmite inspiração, coragem e fé e fortifica nossa devoção e ligação ao nosso grande D'us misericordioso. Ela é, ao mesmo tempo, um sinal precursor e certo de nossa Redenção que não tardará a vir.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

SINAIS DOS TEMPOS

Jesus disse que quando ELE voltasse haveria sinais nos céus e na terra.
Tudo tem se cumprido... Costumo dizer que Jesus não está voltando....ELE ESTÁ CHEGANDO!!!
Que possamos estar preparados para este grande dia!!
Pra. Tânia
"Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo."- Mateus 24:13


sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Foi ontem, mas será para sempre...


Saiba mais sobre este assunto »

EXCELENTE FIMDE SEMANA


NOSSA VIDA É COMO UMA ESTRADA...
NÃO PRECISA CORRER – APRECIE A PAISAGEM.
NÃO SE ESQUEÇA DE CUIDAR DO SEU VEÍCULO – CORPO.
NÃO VÁ MUITO DEVAGAR – EXISTEM OUTROS PRECISANDO PASSAR.
CUIDADO COM OS DESVIOS, PODEM TE LEVAR PARA O LUGAR ERRADO...
ATENÇÃO TAMBÉM NAS CURVAS, FIQUE FIRME NO CONTROLE.
OBEDEÇA A SINALIZAÇÃO – É MELHOR DO QUE SACRIFICAR...
PODE DAR CARONA, MAS OLHE BEM NOS OLHOS DA PESSOA – OS OLHOS SÃO A JANELA DA ALMA.
SIGA OUVINDO MÚSICA, SE CANTAR, MELHOR AINDA.
E SE DE REPENTE, DO NADA SURGIR UMA TEMPESTADE, OU FICAR DE NOITE. NÃO SE ESQUEÇA QUE JESUS ESTÁ AO SEU LADO E OS ANJOS AO SEU REDOR!