terça-feira, 6 de novembro de 2012

Agrada-te - Deleita-te

6 de novembro “Deleita-te também no SENHOR, e te concederá os desejos do teu coração.” (Sl 37:4 ACF) O facto de termos o nosso deleite em Deus tem um poder transformador, e eleva o homem acima dos baixos desejos da nossa natureza caída. O deleite em Jeová não é somente doce em si mesmo, mas adoça de tal maneira toda a nossa alma, até que os anelos do coração se tornam tão puros que o Senhor, com segurança, pode prometer cumpri-los. Não este é o grande deleite que molda os nossos desejos até se tornarem semelhantes aos desejos de Deus? Na nossa maneira insensata de proceder desejamos primeiro, e logo depois pôr-nos a trabalhar para conseguirmos o que desejamos. Tal conduta não é conforme à vontade de Deus, que consiste em buscá-Lo primeiramente e depois esperar que todas as coisas nos sejam acrescentadas. Se o nosso coração estiver cheio de Deus que transborde de deleite, então o próprio Senhor cuidará para que nada nos falte. Em vez de ir em busca de alegrias exteriores, fiquemos em casa com Deus e bebamos as águas da nossa própria fonte. Ele pode fazer muito mais por nós do que todos os nossos amigos. É melhor contentarmo-nos só com Deus, do que entristecermo-nos a desejar as bagatelas deste mundo. Por um momento podemos ter desapontamentos, mas se estes nos levarem para mais perto do Senhor, deverão ser de grande estima, porque, no fim, nos assegurarão o cumprimento de todos os nossos bons desejos. “Livro de Cheques do Banco da Fé” de C. H. Spurgeon Tradução de Carlos António da Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário