domingo, 10 de julho de 2016

A INGENUIDADE DO CRISTÃO! – PARTE 1






De repente (não mais que de repente) eu me vi em um grupo de uma rede social fazendo justamente o que abomino na mídia: lançar um assunto polêmico (como se fosse uma granada de mão) e ficar de longe vendo os componentes do grupo se engalfinhar para manterem sua opinião como a mais certa... 

Que horror! Me abominei!

A vontade de emitir minha opinião (que é moda e paranoia nas redes sociais hoje...) foi mais rápida do que meu discernimento espiritual e convicção pessoal de nunca fazer parte de “modinhas”.

Claro que não descobri isto tudo antes de agir pois não costumo fazer nada de mal premeditado. O Espírito Santo, a quem eu busco com sinceridade, com muito amor e misericórdia me levou a reconhecer este erro e me consertar...

Pois é isso que busco: não ser uma “Supercrente”, antes me manter em santidade até que Jesus volte!

Peço perdão a Deus e começo este artigo (que já estava no meu coração faz tempo) sobre:

A INGENUIDADE DO CRISTÃO! – PARTE 1

Jesus nos deixou este mandamento Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas.” –  Mateus 10:16b

É um MANDAMENTO, e não uma opção, porque está no Imperativo.

Muitos de nós atentamos somente em sermos simples como as pombas porque é assim que vemos Jesus. Um homem simples em todo o tempo, que só amou e viveu para o próximo e que ensinava com mansidão e carinho sem distinção alguma.

Sim e isso é verdade! Mas também Ele é Rei e como tal, sabe comandar!

Então em muitas passagens da Bíblia, Deus nos deixou exemplos de que não devemos ser “os bobos da corte”, não nos deixarmos intimidar, sermos manipulados ou enganados com medo de não estarmos sendo SIMPLES COMO AS POMBAS.

Só para citar um exemplo: quando ele expulsou os vendedores de dentro do templo não foi com um simples e delicado pedido... Ele FEZ um azorrague (gastou tempo nisso), jogou tudo no chão, virou mesas e com certeza deve ter gritado para que eles O conseguissem ouvir em meio a todo barulho dos animais, gritos de homens e mulheres, etc. Literalmente, uma confusão em meio a uma pseuda ordem naquele lugar estabelecida!

“...e tendo feito um azorrague de cordas, expulsou a todos do templo, as ovelhas bem como os bois, derramou pelo chão o dinheiro dos cambistas, virou as mesas e disse aos que vendiam as pombas: Tirai daqui estas coisas; não façais da casa de meu Pai uma casa de negócio.” - João 2:15, 16

Este exemplo não só vale no caso de eestarem fazendo da igreja uma empresa de vendas, como também vale para estarmos observando a todo tempo como está nosso coração... Precisando de limpeza, de que expulsemos algumas coisas?

Se não atentarmos para este outro lado dos ensinamentos de Jesus e na vida dos Apóstolos estaremos sendo derrotados pelo inimigo que tem todas as estratégias inimagináveis aos humanos para tentar fazer cair um cristão verdadeiro. O objetivo de Satanás é barrar ou atrasar a obra de Deus em nós e através de nós...

Sempre devemos nos lembrar deste versículo: Por isso aquele que pensa estar em pé, veja não caia.” - 1 Coríntios 10:12

O Apóstolo Paulo sempre usou de simplicidade para realizar seu ministério, ainda que certa vez, com a sabedoria de Deus, tivesse de SE FAZER DE MORTO: Sobrevieram, porém, alguns judeus de Antioquia e Icônio e, havendo ganhado o favor do povo, apedrejaram a Paulo, e arrastaram-no para fora da cidade, dando-o por morto.

Mas quando os discípulos o rodearam, ele se levantou e entrou na cidade. No dia seguinte partiu com Barnabé para Derbe.” -
Atos 14:19,20      
    
 E em outra ocasião FUGIR DA CIDADE EM UMA CESTA:

Em Damasco, o que governava sob o rei Aretas guardava a cidade dos damascenos, para me prender; mas por uma janela desceram-me num cesto, muralha abaixo; e assim escapei das suas mãos.” - 2 Coríntios 11:32,33

Isso se chama PRUDÊNCIA!

E olha que Paulo anteriormente era um homem respeitado do governo e após seu encontro com Jesus continuou erudito, sábio e cheio do Espírito Santo... Ele teve que ter muita humildade para entrar naquele cesto!

Muito obrigada, Senhor por nos ter enviado o Espírito Santo, que não só nos consola como também nos guia a TODA a verdade! A correção de rota às vezes até dói (porque ninguém gosta de reconhecer seus próprios erros), mas é pedagógica, salutar e tremendamente abençoadora... Está em jogo nossa santidade e, por conseguinte ver ao Senhor no Glorioso Dia, por que...

Sem santidade ninguém verá a Deus!

“procurai a paz com todos e ao mesmo tempo a santidade, sem a qual ninguém pode ver o Senhor.” -  Hebreus 12:14

Continua na Parte 2...

Soli Deo Gloria


Tania Guahyba

segunda-feira, 27 de junho de 2016

LEPRA X PECADO



LEPRA X PECADO
                  

Lepra = insensibilidade da pele

Pecado = Insensibilidade para com a voz e a Palavra de Deus

“Conheço a tua conduta. Não é frio, nem quente. Oxalá  fosses frio ou quente! Mas, porque és morno, nem frio ou quente, estou para vomitar-te de minha boca.”  - Ap. 3:15-16

Lepra = é contagiosa

Pecado = contamina os outros e os leva a pecar também

"Atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela, muitos sejam contaminados"?  - Hebreus 12:15

Lepra = afasta a pessoa do convívio social

Pecado = nos afasta de Deus e da Comunhão dos santos

“O solitário busca seu próprio interesse e rebela-se contra a verdadeira sabedoria.” -  Prov. 18:1

Lepra = Faz com que a pessoa perca aos poucos pedaços do corpo

Pecado = Faz perder a oportunidade de fazer parte do Corpo de Cristo

"Ora, assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo. Pois em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um único Espírito. O corpo não é composto de um só membro, mas de muitos." - 1 Coríntios 12:12-14

Lepra = Em muitos casos ainda não tem cura

Pecado = Só o sangue de Jesus pode curar!

“Entretanto, para que saibais que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados – disse então ao paralítico: “Levanta-te, toma a tua maca, e vai para tua casa”. – Mateus: 9:6

RESUMO:
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” – Rom. 6:23

Pra. Tânia Guahyba

quarta-feira, 25 de maio de 2016

O FOGO ESTRANHO DA NOVELA (NADABE E ABIÚ) Você apresenta “fogo estranho” ao Senhor com sua vida? Em primeiro lugar, gostaria de deixar claro que não sou “noveleira”. Fui educada num tempo em que “moças de família” não liam revistas com fotonovelas, muito menos assistiam na televisão. E a “marcação era cerrada” quanto a isto! Então, dou graças à Deus pois mesmo não tendo nascido em um lar evangélico, não adquiri este vício. Deixo claro aqui também que tenho pleno conhecimento de que esta novela sobre a libertação do povo judeu tem muito “floreio” (coisas romantizadas que não estão na Bíblia), muita “encheção de lingüiça” e algumas distorções da verdade. Mas ao meu ver, a autora está procurando, na medida do possível, ser o mais fiel possível aos relatos bíblicos. Por que eu gosto de ver? Primeiramente porque tira o esterótipo de que tudo que foi citado na Bíblia foi desprovido de sentimentos. A novela mostra cada pessoa (no caso, personagem) com sentimentos e toda ambiguidade que um ser humano possui independente de sua fé em Deus. Segundo porque como escritora eu procuro ver os detalhes e não só o que se apresenta, e confesso a vocês, acreditem ou não, o Espírito Santo já ministrou muitas lições ao meu coração através desta série (prefiro este nome do que o pejorativo de “novela”). Também porque quando lemos a Bíblia e viramos uma página não percebemos que se passaram dias, meses, anos ou séculos e que nem tudo acontece tão rapidamente como uma simples leitura e nesta contagem de tempo as pessoas viveram, chorara, sorriram, tiveram filhos, morreram, sepultaram os mortos, guerrearam, festejaram e isto levou tempo! E terceiro porque (sem apoiar o dono da rede de televisão) é um programa onde a família toda junta pode assistir sem susto de cenas “picantes” ou violentas. Conheço casais que assistem junto aos filhos e aproveitam para sanar dúvidas e ensinar O Caminho. Sem falar que “milagrosamente” tenho visto homens verem uma programação juntos com a família; o que na média do homem brasileiro não é muito comum... Este último parágrafo se enquadra nos testemunhos que tenho de vizinhos não crentes que estão aprendendo sobre a Bíblia e manifestando interesse em conhecer melhor este Livro Sagrado. Sendo que um dia uma delas até me deu uma lição quando eu me enganei sobre um assunto cogitado! Assunto este que discorro agora: “O FOGO ESTRANHO DE NADABE E ABIÚ”. Fiquei envergonhada pelo meu engano na conversa, mas ao mesmo tempo feliz em saber que ela está estudando a Bíblia sozinha... Foi assim que eu comecei... Quem sabe um dia ela será uma pastora também?! God knows. Mas vamos ao estudo. De acordo com a aliança que Deus fez com os israelitas, e a lei que Ele lhes entregou, Arão e seus descendentes masculinos seriam sacerdotes de Deus enquanto durasse aquela aliança (Êxodo 29:9). O trabalho do sacerdote incluía tais coisas como oferecer sacrifícios, manutenção das lâmpadas, pão e incenso no santuário, e ensinar a lei de Deus ao resto do povo. Enquanto o povo ainda estava no Sinai, o tabernáculo (o templo móvel) foi erigido , e Arão e seus filhos foram consagrados como sacerdotes. Não muito tempo depois que eles começaram a servir como sacerdotes, encontramos este evento perturbador: “Nadabe e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário, e puseram neles fogo, e sobre este, incenso, e trouxeram fogo estranho perante a face do SENHOR, o que lhes não ordenara. Então, saiu fogo de diante do SENHOR, e os consumiu; e morreram perante o SENHOR” (Levítico 10:1-2). Aqui estavam dois dos homens a quem Deus havia consagrado para servi-lo como sacerdotes, aparentemente vindo para o seu trabalho, e ele matou-os instantaneamente. O que eles estavam fazendo de errado? Eles estavam oferecendo algo que Deus não lhes tinha mandado oferecer. Por favor, observe: eles não estavam oferecendo nada que Deus tivesse explicitamente proibido. Eles estavam meramente oferecendo o fogo que Deus não lhes tinha mandado oferecer. Eles estavam sendo presunçosos, trazendo adoração a Deus que ele não tinha autorizado. Nadabe e Abiú foram queimados pelo fogo de Deus por dentro! Seus corpos permaneceram intactos. Isto nos lembra do que Jesus falou: “O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem.” - Mateus15:11 O problema não era tanto o fogo estranho que eles pegaram fora das exigências de Deus. Muitas pessoas e até eu mesma quando nova convertida, não entendia esta passagem e achava que Deus era muito extremo “só porque eles usaram um fogo diferente”. Era algo muito mais profundo que se entende a medida em que se estuda a Palavra e o Deus da Palavra. Tinha a ver principalmente COMO eles estavam servindo à Deus! Na série neste canal de TV eles são mostrados como além de questionadores, desobediente ao seu pai ( o sumo sacerdote Arão) zombadores, eram dados a beber muito vinho (o que não duvido). Eles já estavam contaminados por dentro, com suas zombarias e questionamentos sobre as coisas de Deus. Sua vontade própria falando mais alto a ponto de os ensurdecer para a palavra do Senhor. Por isso quando a ira de Deus veio sobre eles os consumiu de dentro para fora! E hoje em dia não é diferente. “E falou Moisés a Arão: Isto é o que o SENHOR disse: Mostrarei a minha santidade naqueles que se cheguem a mim e serei glorificado diante de todo o povo. Porém Arão se calou” (Levítico 10:3). Ao oferecerem adoração que Deus não tinha autorizado, Nadabe e Abiú estavam deixando de considerar Deus santo. Adoração presunçosa não glorifica a Deus, e não é aceita por ele. Há quem pense que este princípio não se aplica mais. Eles pensam que se aplicava apenas durante o tempo do Velho Testamento, enquanto a Lei de Moisés estava em vigor. Eles pensam que, agora que estamos na “era da graça”, não mais precisamos ficar preocupados com obediência e santidade. Nada, contudo, poderia estar mais afastado da verdade. A epístola aos Hebreus do Novo Testamento compara e contrasta a Velha Aliança (que estivemos considerando) com a Nova Aliança em Jesus Cristo. O primeiro capítulo desta epístola compara o Filho de Deus com anjos, que eram os mensageiros do Velho Testamento. É claramente demonstrado , usando as escrituras do Velho Testamento, que Cristo, o Mensageiro da Nova Aliança, é muitíssimo maior do que os anjos. A conclusão é tirada por nós no começo do segundo capítulo: “Por esta razão, importa que nos apeguemos, com mais firmeza, às verdades ouvidas, para que delas jamais nos desviemos. Se, pois, se tornou firme a palavra falada por meio de anjos, e toda transgressão ou desobediência recebeu justo castigo, como escaparemos nós, se negligenciarmos tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais, prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito Santo, segundo a sua vontade” (Hebreus 2:1-4). A grandeza do Mensageiro é um indicador da importância da mensagem. Quando Deus nos entrega uma tal vital mensagem, o que deveríamos esperar se deixarmos de dar atenção a ela? A epístola aos Hebreus continua neste estilo, mostrando claramente que, ponto por ponto, a Nova Aliança é maior do que a Velha. Quando o livro chega perto de sua conclusão, o aparecimento de Deus aos israelitas no monte Sinai é comparado a Jesus imperando desde o Monte Sião celestial (12:18-24). A lição tirada por nós é: “Tende cuidado, não recuseis ao que fala. Pois, se não escaparam aqueles que se recusaram ouvir quem, divinamente, os advertia sobre a terra, muito menos nós, os que nos desviamos daquele que dos céus nos adverte, aquele, cuja voz abalou, então, a terra; agora, porém, ele promete, dizendo: ‘Ainda uma vez por todas farei abalar não só a terra, mas também o céu” (Hebreus 12:25-26). Mais uma vez, a própria magnificência da Aliança deverá dizer-nos quão importante é ser obediente às estipulações da Aliança: “Por isso, recebendo nós um reino inabalável, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus de modo agradável, com reverência e santo temor; porque o nosso Deus é fogo consumidor” (Hebreus 12:28-29). Deus ainda é exatamente tão santo como ele era no tempo de Nadabe e Abiú, e é obrigação daqueles que o adoram tratá-lo convenientemente. Você serve à Deus de várias maneiras hoje em dia nestes tempos modernos: dirigindo seu carro, respeitando seu marido/esposa, criando filhos em amor, fazendo um bom trabalho em seu emprego, sendo um bom aluno, em sua congregação, enfim, são tantas formas de servir ao Senhor! Mas não se esqueça, A FORMA COMO O SERVIMOS dentro de nós é o que mais importa, porque servimos um Deus Onipotente, que nos conhece muito bem por dentro: “Examina-me, Senhor, e prova-me; esquadrinha os meus rins e o meu coração.” Salmos 26:2 Que Ele encontre em nós motivo de alegria e não de tristeza, muito menos furor. Soli Deo Gloria Tania Guahyba